quinta-feira, 12 de junho de 2014

Quem é Você, Alasca? - Pornografia

quarenta e nove dias antes

Alasca leu a etiqueta na fita. "As putas de Madison. Que maravilha."
Fomos correndo para a sala de tevê, fechamos as persianas, trancamos a porta e colocamos o filme. Começava com uma mulher de pé numa ponte, as pernas abertas enquanto um cara lhe fazia sexo oral. Acho que não havia tempo para diálogos. Quando eles começaram a transar, Alasca mostrou toda
sua justificada indignação. "Eles simplesmente não conseguem fazer com que o sexo pareça divertido para a mulher. A garota é só um objeto. Olha! Olha!"
Eu já estava olhando, é claro. Uma mulher ficou de quatro, apoiando-se nas mãos e nos joelhos, enquanto um cara se ajoelhava atrás dela. Ela dizia "Isso! Isso!" e gemia, e, embora seus olhos, castanhos e vazios, traíssem sua falta de interesse, eu não pude deixar de tomar algumas notas mentais. Colocar as mãos nos ombros dela, observei. Rápido, mas não rápido demais para não acabar rápido demais. Procurar gemer um pouco.
Como se tivesse lendo meus pensamentos, ela disse, "Credo, Gordo. Nunca seja tão violento. Isso machuca. Parece uma tortura. E ela não faz nada? Fica ali parada, só levando? Isso não é um homem e uma mulher. É um pênis e uma vagina. Onde está o erotismo? Onde estão os beijos?"
"Dada a posição deles, acho que não vão conseguir se beijar", observei.
"E o que eu estou tentando dizer. Essa posição em si já é uma objetificação. Ele nem consegue olhar para o rosto dela! É isso o que acontece com algumas mulheres, Gordo. Essa mulher é filha de alguém. É
isso o que vocês nos obrigam a fazer por dinheiro."
"Bem, eu não", disse defensivamente. "Tecnicamente, não. Eu não faço filmes pornográficos."
"Olhe nos meus olhos e diga que isso não deixa você excitado, Gordo."
Não consegui. Ela riu. Era normal, ela disse. Saudável. Então se levantou, parou a fita, deitou de bruços no sofá e resmungou alguma coisa.
"O que disse?", perguntei caminhando até ela e colocando a mão nas suas costas, na região da cintura.
"Shhhh", ela disse. "Estou dormindo."

Quem é Você, Alasca? de John Green (x)

Nenhum comentário:

Postar um comentário