quinta-feira, 1 de novembro de 2012


Tenho medo da palavra amor. Não tenho medo de amar, não tenho medo de ser amado. Não tenho medo do sentimento. Não tenho medo do significado. Tenho medo da palavra. Não sei falá-la, não sei ouvi-la, não sei adequá-la à situação. Não sei o quando, nem o onde, nem o para quem.
Ou talvez saiba, mas tenha medo de descobrir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário